Feira das Profissões: sua importância para os alunos do Ensino Médio

Quando entramos no Ensino Médio, a grande questão dos três anos é: ”qual profissão seguir?” Decidir a carreira ideal de acordo com o perfil e interesses é complexo, a profissão deve despertar interesse e manter motivado a correr atrás dos objetivos e por este motivo a ansiedade cresce entre os adolescentes.

Felizmente, existem eventos voltados especialmente para esse público, como as feiras de profissões, que auxiliam vestibulandos a conhecerem melhor as opções do mercado de trabalho.

O que é uma feira de profissões?

A feira das profissões é um evento promovido por instituições de ensino com o objetivo de apresentar aos vestibulandos o universo acadêmico e profissional das carreiras. É uma excelente oportunidade para os estudantes que estão saindo do Ensino Médio e querem saber mais sobre o curso superior pretendido ou, principalmente, para os que ainda não decidiram que carreira seguir.

Os espaços em que as feiras de exposição de profissões acontecem variam bastante. Pode ser no próprio campus universitário ou em locais dedicados a eventos de grande porte, variando conforme o número de participantes, alcance do público e outros fatores.

Com a participação de diversas universidades apresentando seus cursos, metodologias e diferenciais, essas exposições podem ser uma excelente oportunidade para quem não está totalmente decidido sobre qual carreira seguir. Uma feira de profissões pode representar a chance de entrar em contato direto com aquela carreira que parece tão atraente. É também o tipo de evento no qual estudantes indecisos podem saber diretamente da fonte — os profissionais — como é o dia a dia da atividade, quanto se ganha e muito mais.

Mais chances de acerto

Embora muitos jovens tenham a “profissão dos sonhos” em mente, quando vamos nos aproximando da realidade de encarar uma faculdade, muitas dúvidas podem surgir, como por exemplo: “Será que essa profissão é realmente o que eu quero fazer para o resto da vida”?

Por isso, as experiências trazidas nas feiras podem ser muito boas para que os estudantes tirem dúvidas sobre a realidade de cada profissão e assim, possam avaliar se realmente se identificam com essa carreira. Desta forma, também é possível saber quais cursos não são interessantes para fazer, de acordo com seu perfil, e evitar frustrar-se com a escolha da área.

Como funcionam?

Em dias previamente divulgados pela organização, o espaço destinado ao evento recebe empresas expositoras, que montam estandes e toda a infraestrutura necessária para a realização de uma feira. Nos estandes, as empresas contam um pouco da sua história, o que fazem e, evidentemente, se colocam à disposição dos futuros talentos que comparecerem ao evento.

Conhecer outras possibilidades

As feiras também podem te trazer novas descobertas como, por exemplo, conhecer uma profissão que não fazia ideia que existia. Justamente por conta disso, esses ambientes podem ser interessantes para explorar diferentes campos. Mas, para que isso não acabe gerando mais dúvidas, é importante que você tenha foco. A princípio, priorize os stands relacionados a carreira que você tem em mente, conversando com profissionais dessas áreas.

Primeiro contato acadêmico

Em muitos casos, as feiras de profissões proporcionam o primeiro contato acadêmico entre estudantes e universidades, o que é importante para que você comece a se familiarizar com esse novo ambiente. Normalmente, esses eventos também trazem professores de diferentes instituições para conversarem com os alunos sobre métodos de ensino adotados e as grades curriculares que trabalham, o que é extremamente importante para alunos decidirem em qual universidade se adaptam mais.

Quantas vezes ir à feira de profissões?

Escolher qual carreira seguir não é uma decisão simples, por isso, é recomendável que estudantes frequentem esse tipo de evento pelo menos três vezes no ano. Aliás, mesmo que você já esteja certo sobre sua profissão, é extremamente interessante continuar frequentado essas feiras, pois, elas podem ser ótimos locais para começar seu Networking profissional, inclusive, facilitando o contato com empregadores.

Reunindo todas estas informações, conseguimos perceber a importância da feira de profissões para os estudantes do Ensino Médio para que consigam sanar suas dúvidas, além de entrar em contato com o mundo acadêmico e fazer contatos para seu futuro profissional.

FONTES:

noticias.universia

Blog Carreira & Mercado

Artigo Feira de Profissões: Um Olhar Integrl ao Adolescente e sua Inserção no Mundo do Trabalho

Intercâmbio

Muito se fala sobre fazer intercâmbio, mas você sabe o que é intercâmbio?

Inicialmente, eram viagens realizadas por dois estudantes de lugares diferentes que ”trocavam” de país um com o outro para terem a experiência de vivenciar o dia a dia de outra cultura promovendo o intercâmbio de conhecimento.

Hoje em dia, este conceito já evoluiu bastante e um Intercâmbio se tornou algo muito mais abrangente. Além de não ser mais necessário que um estudante estrangeiro venha ao Brasil para que um brasileiro possa ir a outro país, pode ser considerado um intercâmbio toda viagem na qual o foco principal de quem embarca seja adquirir conhecimentos interculturais através de experiências em outro país.

Seja para estudar fora, trabalhar fora ou somente viajar e viver por algum tempo imerso em outra cultura no exterior, o intercambista sempre voltará de um intercâmbio com conhecimento maior do que quando embarcou.

Qual é a idade certa para fazer intercâmbio?

De acordo com a especialista em educação internacional Andrea Tissen, “O que importa é planejar a viagem a partir de um entendimento da história, perfil, forma de ser, momento de vida e motivação de cada um. Porque são esses detalhes que vão marcar o aproveitamento de uma vivência fora do país”, explica ela.

Idade não traduz maturidade nem a forma como enfrentamos desafios. E é exatamente por isso que é tão importante avaliar cada caso quando alguém quer estudar fora. Para adequar o tamanho do desafio à pessoa em questão. Por isso, há diversas opções de intercâmbio de ensino médio – que incluem um acompanhamento mais próximo do estudante que ainda está em fase formativa”, acrescenta.

O significado de Intercâmbio para a vida

Flexibilidade, adaptabilidade a diferentes modos de pensamento e, naturalmente, domínio de línguas estrangeiras são habilidades essenciais a quem deseja desenvolver uma carreira global. Esse é o seu caso? Recrutadores são unânimes em dizer que, para cargos em organizações internacionais, empresas multinacionais ou consultorias, estudar fora é diferencial.

O significado do intercâmbio, e o impacto que ele terá na trajetória pessoal e profissional do estudante, depende das oportunidades que ele aproveita durante a experiência. “Não é só fazer as malas e ir. É preciso aproveitar a oportunidade para desenvolver características e habilidades que a sua carreira dos sonhos vai exigir”, explica Ricardo Ribas, gerente executivo da empresa de recrutamento Page Personell.

Por quê fazer intercâmbio?

Motivo é o que não falta para decidir fazer as malas e embarcar em um programa de intercâmbio! Listamos aqui alguns deles:

1. Aprender uma língua estrangeira

Não importa se você é um iniciante ou um estudante avançado na língua falada no país onde você quer ir: você vai melhorar muito o seu conhecimento da língua estrangeira fazendo um intercâmbio! O mesmo se aplica àqueles que nunca estudaram a língua antes. É possível aprender MUITO só de estar inserido em um contexto onde todo mundo fala uma língua que não é a sua, 24 horas por dia.

Tendo dito isto, é importante reconhecer que diferentes programas oferecem diferentes graus de aprendizado do idioma.

Outra coisa que precisa ser dita é que em relação a programas de idioma, os estudantes em níveis iniciante-avançado e intermediário parecem ser os que mais aprendem com as aulas. Entretanto, são os estudantes avançados os que mais ganham em relação a poderem manter longas conversas com os falantes nativos. Porém, o aspecto mais importante de se aprender uma língua in loco é o fato de você realmente poder aprender o jeito que os falantes nativos falam em situações do dia-a-dia, e não o que os livros falam que eles falam (que as vezes é completamente diferente um do outro!).

2. Expandir seus horizontes

Parece clichê, mas você definitivamente expande a sua mente quando faz um intercâmbio. Você não só está exposto a pessoas e culturas diferentes, mas também tem a oportunidade de reconhecer os seus preconceitos, desafiar estereótipos, aceitar e respeitar as diferenças. No final das contas, no entanto, você pode acabar se dando conta de que as pessoas não são tão diferentes assim umas das outras.

3. Ganhar autonomia

Morar longe da família em um país estrangeiro é uma ótima maneira de ganhar mais autonomia. Por quê? Porque você tem que lidar com pessoas novas em um ambiente novo, o que te obriga a sair da sua zona de conforto e também tomar algumas iniciativas. Encare de maneira positiva e o progresso será certo.

4. Fazer amigos do mundo todo

Uma das melhores coisas de fazer um intercâmbio é poder conhecer pessoas de vários países. Dependendo do programa que você escolher, você vai poder se tornar amigo/a de pessoas do país onde você está morando e também de outros estudantes internacionais. É realmente muito fácil ficar amigo/a de outros estudantes internacionais por existir aquele sentimentos de “estarem todos no mesmo barco,” pelo fato de estarem vivendo as mesmas situações e lidando com os mesmo desafios. Mas não se esqueça de conviver também com pessoas que não são do seu país! Afinal de contas, você foi morar fora para conhecer pessoas interessantes que você não teria a oportunidade de conhecer no seu próprio país!

5. Dar valor ao seu país e à sua cultura

Uma coisa engraçada sobre programas de intercâmbio é que além de você passar a dar valor a diferentes culturas, você também acaba dando mais valor ao seu próprio país. Por estar imerso em uma outra cultura, você consegue analisar a sua quase que com os olhos de uma pessoa de fora, o que te dá a chance de entendê-la de uma maneira mais profunda. Além disso, você também aprende o que as pessoas de fora pensam do seu país e do seu estilo de vida (que podem ser coisas boas ou ruins, mas sempre interessantes de saber!).

6. Turbinar o seu currículo

Uma experiência internacional dá uma turbinada no seu currículo. Você não só vai chamar a atenção de empregadores pela sua habilidade em lidar com pessoas de outras culturas e pelo seu conhecimento de um idioma estrangeiro, mas também vai demonstrar que é capaz de enfrentar desafios!

7. Trabalhar o auto conhecimento

Experimentar um intercâmbio pode causar mudanças que irão durar a vida inteira. Quem se entrega a essa vivência sempre têm ótimas histórias para contar. E mesmo quem encontra dificuldades de adaptação acaba voltando ao país de origem mais forte e resiliente. Ficar longe da família e dos amigos é uma oportunidade de conhecer suas próprias características, gostos e aptidões. A autoconfiança tende a aumentar significativamente e os medos em relação ao desconhecido não parecem tão assustadores depois de uma temporada longe de casa.

FONTES:
Blog Estudar Fora
Site Administradores
e-dublin
blog do intercambio
intercambio help 4u

Sustentabilidade e o Consumo Responsável

Sustentabilidade é um termo extenso e cada vez mais presente no dia a dia da sociedade moderna. Mas o que é sustentabilidade?

Sustentabilidade é utilizar os recursos que a natureza oferece, da maneira mais eficiente e eficaz possível, de forma econômica, buscando o menor impacto ao equilíbrio entre o meio ambiente e o estilo de vida industrializado tanto para a nossa geração quanto para as futuras.

Vamos começar pensando em como nossos hábitos de consumo impactam no meio ambiente?

Quando adotamos o consumo consciente, contribuímos para o uso racional dos recursos naturais e minimizamos o desperdício, a poluição e os impactos negativos para o meio ambiente. É fundamental que encontremos meios de suprir as nossas necessidades sem afetar negativamente o planeta.

Além da vantagem primordial de preservar o meio ambiente, as mudanças de nossos hábitos de consumo implicam, também, em benefícios para o bolso, na medida em que nos leva a reduzir despesas e a poupar mais.

Como praticar o consumo sustentável?

Separar o lixo reciclável

Mesmo que não haja coleta seletiva em seu bairro, você pode separar material reciclável de seu lixo doméstico e descartar em sacos diferentes, para facilitar a coleta de quem vive de reciclagem.

Separe latas, garrafas de vidro (sempre embrulhadas em jornal, para a segurança de quem manuseia o lixo), caixas de papelão, embalagens de ovo, plásticos, revistas, jornais etc. Descartar material reciclável separado do lixo orgânico já será de grande ajuda.

Reciclar em casa

Em casa, a reciclagem pode funcionar como uma ótima opção de lazer e economia. Com uma boa mão de tinta e uma dose de criatividade, aquele móvel velho que você estava pensando em jogar no lixo pode se transformar em uma peça moderna e colorida.

A camiseta velha e desbotada pode ser tingida ou então customizada e transformada em outra peça — você sabia que em algumas regiões existe o costume de fazer uma roupinha para o recém-nascido com o tecido de uma peça de roupa do pai ou da mãe? É uma possibilidade!

A internet oferece uma variedade enorme de tutoriais com vídeos ensinando a reciclar todo tipo de material que a gente tem em casa. É divertido, bom para o meio ambiente e a economia que você faz vai engrossar a caderneta de poupança!

Reaproveitar o lixo orgânico

A compostagem, técnica de transformar o lixo em adubo orgânico para as plantas, pode ser colocada em prática até dentro de apartamentos. Se não há um quintal com espaço para um canteiro separado para a compostagem, você pode utilizar caixas, de preferência, de madeira, com furos laterais para deixar o ar sair.

Alterne camadas de cascas de frutas, ovos e legumes com folhas, serragem ou palha. Cubra o recipiente com lona para evitar mosquitos. Revolva a mistura com uma pá e regue a cada dois dias, cuidando para não deixar muito encharcado.

Em algumas semanas, a mistura vai ficar marrom escura e apresentar um cheiro de terra — isso significa que ela já está pronta para adubar seus canteiros ou os vasos de planta.

Reduzir o uso de plásticos

Um único saco plástico que você deixa de pegar no supermercado faz uma grande diferença. Leve a sua sacola ecológica ou use as caixas de papelão que os supermercados oferecem aos clientes.

Evite também usar produtos plásticos descartáveis. Quer comemorar um aniversário? Prefira os tradicionais copos e pratos de cerâmica ou vidro. Tente não usar também os canudinhos para refrigerantes e sucos. E, no supermercado, prefira sempre os produtos embalados em caixas de papelão, em vez de plásticas.

Ser responsável ao consumir água, luz e produtos químicos

Talvez este seja o item em que seja mais fácil tomar atitudes concretas e eficientes no dia a dia. Os exemplos são muitos:

Talvez os exemplos abaixo sejam os mais fáceis de seguir no dia a dia e de incentivar a família toda a praticar também:

  • diminuir o tempo do banho e fechar a torneira ao ensaboar-se;
  • fechar a torneira enquanto escova os dentes;
  • fechar a torneira enquanto ensaboa a louça do almoço;
  • não “varrer” a calçada com a mangueira de água;
  • diminuir a frequência com que lava o carro ou adotar limpeza a seco;
  • não deixar aparelhos ligados nem luzes acesas em ambientes vazios;
  • deixar as cortinas abertas por mais tempo para aproveitar a claridade do dia;
  • utilizar lâmpadas de LED ou fluorescentes;
  • ao adquirir eletrodomésticos, preferir os que consomem menos energia;
  • preferir roupas de tecidos que não amassem e que dispensem o ferro elétrico;
  • se possível, instalar painéis solares no telhado para captação de energia limpa;
  • reutilizar a água descartada pela máquina de lavar para a limpeza de casa;
  • coletar água da chuva para usar em casa (guardando sempre em recipientes tampados);
  • escolher produtos biodegradáveis no supermercado;
  • dar preferência a produtos naturais e alimentos orgânicos que não levem agrotóxicos;
  • nunca jogar óleo de cozinha no ralo da pia, e sim procurar os locais próprios de coleta para reaproveitamento;
  • não descartar medicamentos vencidos nem produtos químicos no lixo comum. Informe-se sobre os locais de descarte;
  • pensar duas vezes antes de trocar seus aparelhos eletrônicos como celulares e computadores. O lixo eletrônico é outra fonte de contaminação da natureza;
  • evitar impressões desnecessárias de documentos e sempre utilizar os dois lados da folha de papel.

Como podemos ver, estas pequenas atitudes trabalhadas todos os dias podem criar benefícios para o meio ambiente e para você automaticamente, podendo, inclusive, reunir a família inteira para participar dessa ação sustentável.

FONTES:

Blog Racon

akatu.org.br

Artigo – Equilíbrio entre consumo e sustentabilidade

Ministério do Meio Ambiente

Artigo – Sustentabilidade e consumo consciente

Sustentabilidade e Consumo Consciente: A Percepção da Evolução do Modo de Consumir e como isso Pode Afetar a Gestão nos Próximos Anos

Benefícios que a dança traz

A dança é uma atividade física alegre que traz sensação de bem-estar e estimula quem experimenta a continuar praticando. Além disso, ela como atividade física melhora a disposição para as atividades do dia a dia, podendo ainda proporcionar aumento na força muscular, emagrecimento e auxiliar no aumento da autoestima através dos movimentos realizados na dança, bem como terapia motivacional e integração social.

Ainda falando sobre os benefícios da dança, como qualquer outra atividade física, ela pode beneficiar quem a pratica com melhora da elasticidade muscular e movimentos articulares, diminuindo risco de doenças cardiovasculares, problemas como o sedentarismo e evitando a depressão.

O estilo de vida agrupa ações habituais que são refletidas nas atitudes, valores e oportunidades na vida das pessoas. Ele engloba, além do bem-estar pessoal, o controle do estresse, alimentação equilibrada, atividade física regular e o relacionamento social. Podemos perceber que a dança se encaixa em todos os pontos citados acima.

Faz parte do mundo da dança também, promover melhorias ao organismo de forma harmônica, respeitando as emoções e o estado fisiológico, desenvolvendo habilidades motoras, autoconhecimento, consciência corporal e previne o encolhimento do hipocampo, permitindo ter uma memória mais ativa.

É importante ressaltar que não adianta começar uma dança da qual não gosta apenas pelos benefícios, pois o ato de dançar está aliado diretamente com a dopamina e sensação de prazer e satisfação gerada na pessoa, o que nos diz que a dança escolhida deve agradar o praticante. Caso não saiba qual dança gosta mais, teste várias até encontrar a que mais agrada.

1- Melhora A Memória

De acordo com um estudo no The New England Journal of Medicine, ela pode aumentar a memória e o desenvolvimento de demência à medida que envelhece.

A ciência revela que o exercício aeróbio pode reverter a perda de volume no hipocampo, a parte do cérebro que controla a memória.

O hipocampo encolhe naturalmente durante a velhice, o que muitas vezes pode prejudicar a memória e levar à demência.

2- Impulsiona A Saúde Física

– Melhora o tônus e a força muscular

– Resistência e aptidão motora

– Ossos mais fortes e risco reduzido de osteoporose

– Melhor coordenação, agilidade e flexibilidade

3- Mais Equilíbrio

Um estudo fora da Universidade McGill, no Canadá, descobriu que dançar ajuda a melhorar a capacidade intelectual, o equilíbrio e a consciência espacial de quem a pratica.

Dançar requer ritmo e boa postura, então a dança frequente ajuda a manter a estabilidade motora, e a obter um melhor controle do seu corpo.

4- Melhora a doença de Parkinson

Dançar também ajuda os pacientes que sofrem da doença de Parkinson, a melhorar as habilidades motoras. (3).

Ao longo de dois anos de estudo, os indivíduos que fizeram uma aula de dança duas vezes por semana durante uma hora ao longo de dois anos, melhoraram em vários aspectos.

Como na gravidade dos sintomas motores e não-motores, desempenho em atividades diárias e o equilíbrio.

5- Melhora a Flexibilidade

Essas camadas e arabescos que as dançarinas de balé praticam não são apenas uma questão de estética.

Eles também aumentam a flexibilidade e reduzem a rigidez.

6- Reduz o Estresse

Dançar ajuda a relaxar e a trazer sensação de felicidade.

Em um estudo controlado no Journal of Applied Gerontology, os pesquisadores descobriram que dançar pode ajudar a trazer alívio para o estresse.

Dançar duas vezes na semana também pode reduzir significativamente os níveis de cortisol.

7-Diminui A Depressão

Ela aumenta a qualidade de vida e ainda cuida da saúde psicológica, melhora a autoconfiança e a autoestima de quem a pratica.

Ela levanta o seu espírito, de acordo com um estudo que testou os efeitos da dança em pessoas com depressão.

Os pacientes que participaram de uma dança de grupo otimista mostraram os menores sintomas de depressão e a maior vitalidade.

Esse benefício é valido para qualquer tipo de dança, seja em grupos, sozinho ou com um par.

8-Saúde Do Coração E Pulmão

É uma ótima atividade para aqueles em risco de doenças cardiovasculares.

As pessoas com insuficiência cardíaca que adotaram um estilo de dança melhoraram a saúde, a respiração e a qualidade de vida do coração significativamente, de acordo com um estudo italiano.

9-Ajuda A Perder Peso

A dança auxilia no controle de peso. Entediado com sua bicicleta?

Um estudo do Journal of Physiological Anthropology, descobriu que um programa de exercícios de treinamento de dança aeróbica, é tão útil para perder peso e aumentar o poder aeróbio como fazer ciclismo e correr.

 

10-Aumenta A Energia

Uma pesquisa americana descobriu que um programa de dança semanal poderia melhorar o desempenho físico, e aumentar os níveis de energia.

Além de todos os benefícios citados acima, uma aula de dança é o cenário perfeito para fazer novos amigos e se ramificar socialmente.

Manter relacionamentos positivos pode simplesmente ajuda-los a conseguir uma alimentação de verdade e realizar exercício saudáveis.

Ser socialmente envolvido leva ao aumento da felicidade, redução do estresse e um sistema imunológico mais forte.

Por isso, movimente-se e dance muito.

Alie isso a uma alimentação saudável e natural, para manter a boa saúde tanto física quanto emocional.

Fontes:

artigo Dança na promoção da saúde e melhoria da qualidade de vida

site dr Juliano Pimentel

artigo Os benefícios da dança para o desenvolvimento do ser humano

artigo promoção da saúde: benefícios através da dança

Leitura Antes de Dormir

A leitura é um ato prazeroso, pois estimula o desenvolvimento da imaginação, a memória e o raciocínio, potencializa a interpretação de fatos, desenvolve a capacidade de argumentação e fundamenta o saber. Além disso, o hábito da leitura pode agregar no modo como vemos o mundo, auxiliando na criação do pensamento crítico para que tomemos as melhores decisões perante qualquer situação.

O amor pelos livros e o hábito da leitura antes de dormir, não são criados de um dia para o outro, é necessário que as crianças sejam apresentadas e incentivadas pelos pais desde cedo a esse grandioso mundo mágico da leitura. Quando os pais demonstram interesse e disponibilidade, quando mostram que também tem o hábito de ler, mesmo que apenas antes de dormir, os filhos absorvem aquele ato como positivo e o fará com mais facilidade também, pois seguirão o exemplo dos pais. A disponibilidade de contar histórias todos os dias aos pequenos quando ainda não sabem ler também conta imensamente para a construção deste hábito, despertando antes mesmo de aprenderem a ler o interesse pelo conhecimento e o mundo imenso dos livros. Depois cabe à escola continuar cultivando o ato da leitura. Irá depender dos professores apresentar às crianças e, posteriormente, aos adolescentes, livros que despertem a atenção dos mesmos, inserindo os clássicos (e essenciais para os vestibulares) aos poucos.

Como todos os outros hábitos, o da leitura antes de dormir é mais fácil de manter quando estimulado desde a infância. O hábito da leitura é importante na vida de todos que almejam se destacar na sociedade de alguma forma, pois, através da leitura o indivíduo é capaz de captar e traduzir de maneira rápida as informações e de conversar sobre diversos assuntos. Este hábito criado logo cedo auxilia, inclusive, a estimular a capacidade de aprendizado.

Atualmente, a vida de todos é extremamente corrida e por este motivo a leitura acaba ficando em último plano, sendo considerada perda de tempo e substituída por outras ações consideradas mais importantes devido ao cansaço do dia. Mas, além de nos permitir adquirir mais conhecimento, este hábito permite a quem o exerce tenha destaque e melhores oportunidades, inclusive na vida profissional.

O que muitos não sabem, é que a leitura antes de dormir é uma forma muito eficaz de relaxamento. Um estudo realizado pela organização “The Sleep Council” do Reino Unido concluiu algo muito interessante. Ler entre meia hora ou uma hora antes de dormir reduz significativamente nossos níveis de estresse.

Interessante, não é?

Pense assim: você chega estressado e cansado do trabalho, mas lembra deste artigo e lê uma história com ou para o seu filho antes de dormirem. Este simples ato reduz o estresse dos dois, auxilia na criação de um laço mais forte de confiança entre pai/mãe e filho e todos dormirão melhor. São muitos benefícios para um período tão curto de tempo.

 

Para finalizar, confira 5 motivos para ler antes de dormir.

1- Ler reduz o estresse

Foi descoberto por investigadores da Universidade de Sussex, Reino Unido, que ler durante meia hora reduz o estresse em níveis superiores a outros métodos de relaxamento como ouvir música ou beber chá. Visto que o estresse é o principal fator que conduz às insônias, ler pode ajudar os que mais sofrem com este problema.

 

2- Ler em papel é melhor que ficar no celular

Segundo os investigadores, a luminosidade proveniente dos celulares, computadores ou tablets, quando é excessiva antes de dormir é bastante prejudicial ao sono. Assim sendo, a última coisa que você deve fazer antes de adormecer é ler um livro ao invés de navegar nas redes sociais.

3- Os livros vão te dar sonhos excelentes

É comum as pessoas sonharem com algo relacionado com o seu dia a dia. Quando você lê, a leitura passa a fazer parte do teu dia a dia, logo pode-se acontecer de você sonhar sobre o seu livro ou simplesmente sobre o mundo em que ele se passa. Mas se você ler antes de dormir, a probabilidade de sonhar sobre o que leu é ainda maior. Não seria excelente sonhar com as personagens e os enredos dos livros?

 

4- Transformar a leitura um hábito antes de dormir é saudável

A National Sleep Foundation, nos Estados Unidos, recomenda que tenhamos uma rotina antes de dormir, tal como ler ou beber chá. Esta rotina ajuda a “dizer” ao nosso cérebro que está na hora de adormecer.

 

5- Ler é uma maneira de dormir mais rápido

O nosso corpo precisa se acalmar antes de poder estar “pronto” para dormir. Como tal, os especialistas aconselham uma atividade calma, relaxante, que faça uma transição entre a correria diária e o sono, tal como ler.

 

Fontes:

artigo Dr. João Gallinaro

blog a mente é maravilhosa

artigo O Hábito da Leitura

blog nota terapia

 

ALIENAÇÃO PARENTAL

Para começarmos a falar sobre este assunto de extrema importância, devemos esclarecer o que realmente é Alienação Parental.

Esta prática é caracterizada como as interferências negativas na formação psicológica e emocional da criança ou do adolescente induzidas por um dos pais, avós ou qualquer adulto que tenha a tutela ou responsabilidade de vigilância estabelecida. Tendo como objetivo principal prejudicar o convívio da criança ou adolescente com o genitor, a alienação parental fere diretamente o direito fundamental da criança e do adolescente de obter uma convivência familiar saudável, podendo inclusive prejudicar o desenvolvimento de laços emocionais com outras pessoas como amigos e professores, gerando atitudes introspectivas e/ou violentas, por exemplo. Isso pode se dar de diferentes maneiras, como proibir que o pai/mãe veja a criança, fazer chantagens, manipular, influenciar a criança ou adolescente contra o pai/mãe, dificultar visitas, omitir informações sobre os filhos, apresentar falsas denúncias para dificultar a convivência

Quais as consequências da alienação parental?

Todos sabemos o quanto é difícil o término de um casamento ou a instabilidade no relacionamento, tanto para o casal, quanto para as crianças envolvidas. Principalmente quando o casamento acaba e a rotina da criança e do adolescente muda desde a convivência com os pais até a logística do dia a dia. Estas pequenas mudanças geram diferentes sentimentos nos pequenos, podendo causar imensas mudanças de comportamento. ”Segundo pesquisas voltadas para a Síndrome de Alienação Parental (SAP), as consequências da alienação parental para as crianças podem envolver, entre outros sintomas, culpa, ansiedade, depressão infantil, visão maniqueísta da vida, agressividade, medos, angústias, dificuldades de aprendizagem e somatizações. Estas consequências psicológicas e físicas acontecem, muitas vezes, junto a uma aversão ao pai/mãe alienado (bem como por tudo que é ligado a ele/a) desenvolvida pelo outro”, afirma psicóloga Sarah Helena.

O que a legislação pode assegurar nestes casos?

Quando a alienação parental de fato ocorrer, o caso deve ser encaminhado para o conselho tutelar e dirigido para a Vara de Família onde o caso será tratado com prioridade e terá a participação obrigatória do Ministério Público. A prioridade será a preservação da integridade psicológica da criança e do adolescente, podendo até assegurar a convivência com o genitor prejudicado ou facilitar a aproximação entre ambos caso seja necessário. Pode, ainda, determinar a elaboração de laudo da situação feito através de perícia psicológica ou biopsicossocial.

Para formular o laudo que irá identificar a alienação, podem realizar avaliações psicológicas, entrevistas pessoais com ambas as partes, análise do histórico do relacionamento do casal e do período de separação, se houve algum incidente, além da avaliação da personalidade dos envolvidos, juntando com a reação da criança dirigida a cada um dos envolvidos.

 

Quando o juiz precisa estabelecer os limites?

Sendo a alienação parental passível de tornar-se um caso de Justiça, pode sim ser gerada uma ação judicial, como falamos acima, na Vara a Família. Tenha em mente que o primeiro passo, nesse caso, é procurar um advogado especializado. Segundo a advogada Juliana Cezaretto Fernandes, você também precisará juntar provas de que as atitudes do seu ex-companheiro (ou da sua ex-companheira) são prejudiciais para seu filho e para você mesmo, como desenhos feitos pela criança ou vídeos, sendo que não ter uma prova física não impede a abertura do processo. A única coisa que pode acontecer nesse caso, segundo Juliana, é a audiência se transformar em um bate-boca dos envolvidos, levando em consideração que fica a palavra de um contra a palavra do outro.

Levando todas as informações aqui citadas em consideração, devemos estar extremamente conscientes às atitudes das crianças e dos adolescentes, mudanças comportamentais, comportamentos divergentes àqueles que são normais para a idade, entre outras ”dicas” que eles expressam podendo acusar o ato da alienação parental para que possamos agir da melhor forma possível sempre tomando o cuidado de preservar a criança de mais constrangimento e opiniões que divergem da verdade.

 

FONTES:

Blog Leiturinha

Artigo Alienação parental: complexidades despertadas no âmbito familiar

Ministério Público – Direito da Família

Importância do ENEM para ingressar na faculdade

O ENEM vem ganhando um grande destaque ao longo dos anos. No início, quando foi criado em 1998, era considerado apenas um meio para analisar o desempenho do Ensino Médio de uma forma geral. Hoje, ele é um dos principais meios para entrar em uma faculdade, tanto particular quanto pública.

Você sabe como funciona o ENEM?

ENEM significa Exame Nacional do Ensino Médio. É uma prova composta por 4 áreas do conhecimento, sendo elas Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. Além disso, é preciso fazer uma redação, de no máximo 30 linhas, sendo um texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema (política, social ou cultural).

As inscrições são feitas em maio e a prova realizada no começo de novembro.

Com a nota do ENEM, é possível realizar o cadastro no sistema Sisu (Sistema de Seleção Unificada) para concorrer a vagas em universidades públicas, nas modalidades Ampla Concorrência ou com cotas que são divididas em 15 modalidades (L1 A L15). Somando mais um ponto ao Exame Nacional do Ensino Médio, vale ressaltar que a nota também pode ser utilizada para ingressar diretamente em universidades particulares, muitas vezes garantindo benefícios como bolsas de estudo de porcentagem variada de acordo com a nota do candidato.

Com a criação do ProUni (Programa Universidade para Todos), em 2004, a nota obtida no Enem passou a ser utilizada para a obtenção de bolsas de estudos integrais e parciais em cursos de graduação em universidades e faculdades particulares.

O Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) pode ser uma alternativa para aqueles que não têm como bancar os custos de mensalidade de uma faculdade particular e precisam financiar o curso.

É preciso passar por um processo seletivo e fazer a inscrição exclusivamente pela internet. Para se inscrever, é preciso ter participado do Enem a partir de 2010, ter a média igual ou superior a 450 no exame e não ter zerado a redação. É necessário possuir renda mensal familiar bruta por pessoa específica (até três ou cinco salários mínimos).

Além disso, é possível ingressar em universidades do exterior, como Portugal. Nestes casos, o ENEM funciona como porta de entrada substituindo vestibulares dos respectivos países e universidades participantes, ou como no Reino Unido, onde o Ensino Médio tem 4 anos de duração, a nota pode ser utilizada para suprir o 4° ano.

Em alguns países as universidades locais podem ainda pedir a realização do exame próprio de entrada e o de proficiência na língua.

Confira algumas universidades que aceitam o ENEM como forma de ingresso:

– Instituto Politécnico de Leiria

– Universidade de Coimbra

– Universidade de Lisboa

– Universidade da Madeira

– Universidade dos Açores

– Universidade de Oxford

– Universidade de Bristol

– Universidade de Toronto

– University College Cork

 

 

FONTES:

QueroBolsa

Academia QEdu

PasseiWeb

Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM

Você conhece o ENEM?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem como objetivo principal avaliar o desempenho do estudante e colabora para:- Autoavaliação- Acesso à Educação Superior: Sisu | Prouni | Instituições Portuguesas- Acesso a financiamento e apoio estudantil: Fies | Prouni- Desenvolvimento de estudos e indicadores educacionais

Como é aplicado o exame?

A prova é composta por 4 provas objetivas, com 45 questões cada:- Linguagens, Códigos e suas Tecnologias;- Ciências Humanas e suas Tecnologias;- Ciências da Natureza e suas Tecnologias;- Matemática e suas Tecnologias.- 1 redação, de no máximo 30 linhas – Texto dissertativo-argumentativo a partir de uma situação-problema A prova será aplicada em dois dias (dois domingos seguidos). Esta ano será será realizado nos dias. No primeiro dia de prova, 3 de novembro, será realizada a Aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias. E no segundo dia, 10 de novembro, será realizada a aplicação das Provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias

Documentos válidos
  • Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados;
  • Carteira de Registro Nacional Migratório;
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório;
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenha validade como documento de identidade;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social;
  • Certificado de Dispensa de Incorporação;
  • Certificado de Reservista;
  • Passaporte;
  • Carteira Nacional de Habilitação com fotografia;
  • Identidade funcional.

Atenção

Não será aceito qualquer documento em formato digital. Se você perdeu ou teve o documento roubado, apresente um Boletim de Ocorrência expedido por órgão policial há, no máximo, 90 dias do primeiro domingo de aplicação.

Separe o que levar

Obrigatório

Aconselhável

  • Cartão de confirmação de inscrição;
  • Declaração de Comparecimento impressa (caso precise do documento).

Proibido

  • Borracha;
  • Corretivo;
  • Chave com alarme;
  • Artigo de chapelaria;
  • Impressos e anotações;
  • Lápis;
  • Lapiseira;
  • Livros;
  • Manuais;
  • Régua;
  • Óculos escuros;
  • Caneta de material não transparente;
  • Dispositivos eletrônicos (wearable tech, calculadoras, agendas eletrônicas, telefones celulares, smartphones, tablets, ipods®, gravadores, pen drive, mp3, relógio, alarmes);
  • Fones de ouvido ou qualquer transmissor, gravador ou receptor de dados imagens, vídeos e mensagens.

Se ligue!

Antes de entrar na sala você receberá um envelope porta-objetos para guardar todos os itens “proibidos”. Guarde o envelope abaixo da carteira, com eletrônicos desligados.

Chegue no horário

  • 12h – Abertura dos portões
  • 13h – Fechamento dos portões
  • 13h a 13h30 – Procedimentos de segurança na sala de prova
  • 13h30 – Início das provas
  • 19h – Término das provas no primeiro dia
  • 18h30 – Término das provas no segundo dia
Horário de Brasília – DF

Atenção!

O cartão-resposta/folha de redação terá seu nome, virá encartado no caderno de questões e será entregue a partir das 13h. Depois desse horário é proibido ir ao banheiro sozinho.

Tem novidade!

A folha de rascunho está garantida. Ela será pautada para a redação (3/11) e sem pauta para os cálculos (10/11). A única mudança é que o rascunho deixa de ser uma folha avulsa. O espaço livre ficará na última página do caderno de questões, que pode ser destacado.

Siga as orientações

Antes de começar a prova

  • Antes de entrar na sala, guarde os objetos não permitidos no envelope porta-objetos, feche o lacre e deixe debaixo da sua cadeira até terminar a prova.
  • Confira seus dados no cartão-resposta/folha de redação.
  • Confira seus dados na ficha de coleta do dado biométrico. Aguarde a autorização e o auxílio do aplicador para fazer a coleta.
  • Destaque, com muito cuidado, o cartão-resposta/folha de redação e a folha de rascunho do caderno de questões. Eles não poderão ser substituídos se forem danificados.

Enquanto faz a prova

  • Na Prova de Língua Estrangeira, não é permitido trocar a opção (Inglês e Espanhol) que você escolheu na hora da inscrição.
  • Lembre-se de tudo o que pode te dar nota zero na redação, como:
  • Fugir do tema proposto;
  • Seja escrita com letra ilegível;
  • Não atender a proposta pedida;
  • Entregar a Folha de Redação sem nada escrito;
  • Usar parte de texto desconectada do tema proposto;
  • Escrever só sete linhas, qualquer que seja o conteúdo;
  • Escrever predominante ou integralmente em língua estrangeira;
  • Usar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação;
  • Fazer uma estrutura de texto diferente do tipo dissertativo-argumentativo;
  • Apresentar nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação.

Se ligue!

As linhas com cópia dos textos motivadores do Caderno de Questões são desconsideradas na correção e na contagem do mínimo de linhas.

Fuja da eliminação

Saiba tudo que pode te eliminar no Enem!

  • Prestar declaração falsa ou inexata;
  • Perturbar a ordem no local de aplicação;
  • Comunicar-se, de qualquer forma, com pessoas que não sejam o aplicador ou o fiscal, a partir das 13h;
  • Utilizar, ou tentar utilizar, meio fraudulento em benefício próprio ou de outras pessoas;
  • Usar livros, notas, papéis ou impressos durante a aplicação;
  • Sair da sala, a partir das 13h, sem acompanhamento de um fiscal;
  • Sair da sala, definitivamente, antes das duas primeiras horas de prova;
  • Não entregar ao aplicador o cartão-resposta/folha de redação e a folha de rascunho;
  • Não entregar ao aplicador o caderno de questões, caso saia da sala definitivamente antes dos 30 minutos finais;
  • Recusar-se a entregar ao aplicador o cartão-resposta, a folha de redação e a folha de rascunho após 5 horas e 30 minutos de prova, no primeiro dia, e 5 horas, no segundo dia, com exceção das salas com tempo adicional;
  • Ausentar-se da sala com o cartão-resposta ou qualquer material de aplicação, com exceção do caderno de questões, ao deixar a sala definitivamente nos 30 minutos que antecedem o término das provas;
  • Realizar anotações no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na folha de rascunho e nos demais documentos do Exame, antes do início das provas;
  • Descumprir as orientações da equipe de aplicação;
  • Recusar-se a ser submetido à revista eletrônica; coletar o dado biométrico; e ter os objetos revistados eletronicamente;
  • Não aguardar na sala de provas, entre 13h e 13h30, os procedimentos de segurança, exceto para a ida ao banheiro acompanhado por um fiscal;
  • Iniciar as provas antes das 13h30 ou da autorização;
  • Não permitir que o lanche seja vistoriado;
  • Não permitir que artigos religiosos (burca, quipá e outros) sejam revistados pelo coordenador;
  • Portar, na sala de provas,objetos proibidos pelo Edital;
  • Usar óculos escuros e/ou artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou qualquer acessório que cubra os cabelos ou as orelhas);
  • Não permitir que materiais próprios (máquina Perkins, reglete, punção, sorobã ou cubaritmo, caneta de ponta grossa, tiposcópio, assinador, óculos especiais, lupa, telelupa, luminária e/ou tábuas de apoio) sejam revistados;
  • Portar armas de qualquer espécie;
  • Receber informações referentes ao conteúdo das provas;
  • Realizar anotações em outros objetos ou qualquer documento que não seja o cartão-resposta, o caderno de questões, a folha de redação e a folha de rascunho;
  • Permanecer no local de provas sem documento de identificação válido;
  • Utilizar qualquer dispositivo eletrônico no local de provas;
  • Ingressar na sala com o telefone celular e/ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos fora do envelope porta-objetos;
  • Não manter, debaixo da carteira, o envelope porta-objetos lacrado e identificado, desde o ingresso até a saída definitiva da sala provas;
  • Não manter aparelhos eletrônicos (celular e tablet) desligados no envelope porta-objetos desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva da sala de provas;
  • Permitir que o aparelho eletrônico, mesmo dentro do envelope porta-objetos, emita qualquer tipo de som, como toque ou alarme.
Novidades de 2019– Novo sistema de inscrição;- Inclusão de foto na inscrição (opcional);- Espaço para rascunho da redação (pautado) e cálculos no final no caderno de questões;- Todos os lanches serão revistados no dia da aplicação;- Surdos, deficiente auditivos e surdocegos poderão indicar, durante a inscrição, o uso do aparelho auditivo ou de implante coclear.- Eliminação do participante que deixar aparelhos eletrônicos emitirem qualquer tipo de som durante a prova. Você pode conferir também no site do Inep o Edital que tem todas as informações que você precisa saber sobre inscrições, provas e resultados. Confira o cronograma completo.

#colegionobilis #enem2019 #eusounobilis #vestibular #universidade #ensinomedio

A Febre dos Youtubers

Em uma época em que as crianças e os adolescentes têm fácil acesso à internet e sem se contentar somente com o que a televisão oferece, cada vez mais elas estão se tornando produtoras e consumidoras de conteúdo online.

Para gravar um vídeo não precisa de muito. A característica mais marcante dos Youtubers é a proximidade que o ambiente do quarto, por exemplo, possibilita com o expectador. O importante é estar em um ambiente que se sinta confortável, seja dentro do quarto, em algum outro cômodo da casa, ou em um país diferente; o essencial é criar um ambiente que cause a sensação de aconchego e proximidade entre as duas partes.

Esta nova profissão tem transformado muitos anônimos em verdadeiras celebridades. Porém, o que tem chamado a atenção é que a idade desse pessoal é cada vez menor, surgindo os youtubers mirins.

Como tudo o que existe, essa ‘’febre’’ de Youtubers tem o lado positivo e o negativo. Se não existir um cuidado real com as crianças, verificando o que assistem, quem seguem, o que gravam e postam, este mundo online pode tornar-se uma preocupação, pois o risco de afetar o comportamento e a personalidade da criança e do adolescente, ainda em desenvolvimento, é imenso.

Percebemos que os adolescentes e as crianças tem sido o alvo mais frequente das influências da mídia na internet por se encontrarem em pleno desenvolvimento de sua personalidade, auxiliando a moldar, positiva ou negativamente a capacidade reflexiva e o senso crítico.

Esta mudança de comportamento pode ser observada entre as gerações nos ambientes de maior convívio da criança e adolescente, junto à família, nas escolas e até nas conversas, onde os assuntos acabam pendendo para o novo vídeo de determinado canal e seus conteúdos.

A mudança da realidade que a presença do mundo online causa é perceptível na família toda, sendo as crianças e os adolescentes os percursores dessa realidade, trazendo esse novo mundo para a vida dos pais e, consequentemente, criando novos hábitos e influenciando as atividades cotidianas.

Por outro lado, a parte positiva também existe.

Canais Educativos também são uma realidade no mundo virtual. Não apenas para as crianças e os adolescentes, como para os adultos também. São locais onde os alunos podem tirar dúvidas sobre as matérias que não entenderam na sala de aula, adiantar o conteúdo da próxima aula com os vídeos, estudar para provas, descobrir curiosidades sobre determinado tema e utilizar como auxilio para prepararem-se para o vestibular, além de existir canais sobre educação financeira, dicas de viagens, curiosidades históricas sobre outros países que são alguns pontos positivos para a área da educação e cultura. A facilidade para acessar estas informações é gigantesca.

Se utilizada com critério e consciência, essa ‘’Febre dos Youtubers’’ pode ser benéfica para a criação e expansão, não apenas da criança e do adolescente como também dos adultos envolvidos.

Alguns canais interessantes:

 

Oscar Bottaro

https://www.youtube.com/channel/UCQ_DcX10alUm80M-JpWctpQ

 

Debora Aladim

https://www.youtube.com/user/deboraaladim

 

Física Fábris

https://www.youtube.com/channel/UCciJ7c6-Lzaf6jU7NKbVu7A

 

Ciência Todo Dia

https://www.youtube.com/user/CienciaTodoDia

 

Manual do Mundo

https://www.youtube.com/channel/UCKHhA5hN2UohhFDfNXB_cvQ

 

Me Poupe!

https://www.youtube.com/channel/UC8mDF5mWNGE-Kpfcvnn0bUg

 

Nilson Izaias – Papinho Oficial

https://www.youtube.com/channel/UCc5gPU-GOoiXnOgaliQjiYA

FONTES:

El Pais

Vitta Vivace

Edição do Brasil

O Tempo

Evento de Iniciação Científica

Artigo: A INFLUÊNCIA DOS YOUTUBERS NA VIDA DOS ADOLESCENTES

Youtube

Educação Financeira: Como Incentivar desde cedo?

Educação Financeira é um tema que conquista cada vez mais importância para os pais. Abordar a questão com as crianças é muito importante para capacitá-las a entender o valor do dinheiro e fazer o melhor uso do recurso desde cedo, ou seja, aprender a escolher. O pequeno trecho a seguir, constatado por Álvaro Modernell, é bem interessante e descreve bem o tema desenvolvido neste artigo: “A educação financeira deve propiciar que as crianças aprendam a diferenciar necessidades de desejos e a perceber as possibilidades limitadas que o dinheiro pode atender. Elas devem aprender que podem sonhar um futuro financeiro melhor. Mas para realizá-lo, terão que aprender a fazer escolhas, a aproveitar oportunidades, a buscar formação e informação compatíveis com suas aspirações e muitas vezes a adiar desejos momentâneos para viabilizar a realização de algum objetivo importante. Terão que criar hábitos financeiros saudáveis que as afaste do consumismo desenfreado, mas, ao mesmo tempo, estimule-as a desfrutar dos prazeres que o dinheiro pode oferecer, sem tornarem-se escravas dele.” Incentivar a educação financeira desde cedo faz com que a criança aprimore o desenvolvimento e conhecimento para alcançar os objetivos esperados ao longo da vida e torne-se um adulto responsável financeiramente. A programação mental de cada indivíduo influenciará suas posturas e atitudes que, no futuro, contribuirão para o padrão de vida que vão conquistar para si e consequentemente, sua família. É necessário capacitar à criança desde o inicio da sua trajetória explicando o porquê da Educação Financeira ser tão importante para a vida. A criança precisa, desde cedo, aprender de onde vem o dinheiro, como ele é gerado e porque ele é fundamental para a economia. Uma forma eficiente de incentivar a educação financeira é através de práticas cotidianas. É disso que as crianças gostam. Ensinar finanças com fórmulas de matemática financeira, mecânica dos juros e simulações numéricas traz o risco de cultivar a aversão por finanças na cabeça das crianças. A introdução da Educação financeira na vida das crianças através de situações cotidiana ressalta que a aprendizagem prática é bastante importante, principalmente durante a infância, quando as crianças observam atentamente os adultos e são influenciadas pelo comportamento destes. Se os pais tiverem noção desses momentos, pode realçar aspectos fundamentais relacionados com o ato de consumir. Outra forma de incentivar esta prática é através de mesada. Para crianças e adolescentes inclui desenvolver o senso de responsabilidade, a familiaridade com planejamento e o controle de impulsos de consumo, itens essenciais para formar um adulto independente financeiramente. Mas, para que isso aconteça de forma saudável, os pais não devem explicar da melhor forma possível para que a criança ou adolescente não extrapole os valores combinados. Se isso acontecer, a mesada perde a função de educação financeira para a formação do futuro investidor. Para crianças até os 6 anos pode-se dar pequenas quantias esporadicamente para pequenas compras, como sorvetes e balas, por exemplo. Desta forma, a criança vai aprendendo a administrar o dinheiro desde cedo e cresce sem tabus sobre o tema.   FONTES: A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA INFANTIL Educação financeira para crianças EDUCAÇÃO FINANCEIRA PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES Investidor de Sucesso